Vovó Palmirinha foi vendida pela mãe e agredida por quase 20 anos pelo marido
08/05/2023

PUBLICIDADE

Vovó Palmirinha, a vovó mais querida do Brasil, enfrentou vários momentos delicados durante seus 91 anos de vida.

Antes mesmo de se tornar um verdadeiro sucesso na televisão e nas redes sociais, a cozinheira passou por situações abusivas e até de violência.

Tudo teve início desde muito cedo. Aos 6 anos, Palmirinha deixou a casa dos pais após desentendimentos com sua mãe, passando a morar com uma francesa que amava cozinhar.

PUBLICIDADE

Na época, ela aprendeu muito do que descobriu no mundo da culinária.

Anos depois, Palmirinha teve que retornar para a casa após a perda do pai, contudo, os problemas continuaram.

Em conversa ao Vix, a cozinheira contou que trabalhava muito para sustentar seus irmãos e, quando chegava em casa à noite, sua mãe trancava a porta para que ela não entrasse.

Vendida pela mãe

Quando tinha apenas 16 anos, Vovó Palmirinha foi vendida pela mãe para um fazendeiro, contudo, conseguiu fugir com a ajuda de um familiar.

PUBLICIDADE

Ela relatou que entrou na casa, tirou a roupa e foi tomar banho. Ao sair do banheiro, ela se deparou com o homem na cama e começou a gritar, sendo salva por uma tia.

Casamento

Aos 19 anos, Palmirinha se casou para poder deixar a casa onde morava até então, contudo, nada saiu como o previsto.

Depois disso, ela passou a viver um relacionamento abusivo, no qual ficou por quase 20 anos, mesmo sofrendo agressões físicas do então companheiro.

Em 2019, ela contou em entrevista ao Extra que, por ser descendente de italiano, ela aguentou todo o sofrimento por anos, já que, para a sua família, a mulher que se divorciava era vista como uma pessoa que não prestava.

PUBLICIDADE

Vovó Palmirinha só se livrou do relacionamento abusivo após ganhar dinheiro suficiente com a culinária para sustentar suas filhas.

Batalhadora e sempre simpática, ela conquistou uma legião de fãs se tornando uma segunda vó para milhares de brasileiros.

PUBLICIDADE

AD
Artigo